Selecionando Um Ponto Comercial – Alimentação

A seleção de um ponto comercial inicia com a análise da estratégia de expansão do operador, seja ela por município, estado, região, ou todo território nacional. Neste case exemplo, definimos como estratégia a abertura de uma nova operação de alimentação, tipo restaurante, em ponto de rua ou shopping center, na região sul do país, em cidades fora capitais e com população inferior a 500 mil habitantes.

Tendo em mente a estratégia, ranqueamos no sistema as cidades da região sul com maior potencial de alimentação fora do lar e excluímos as que não se enquadram em nossos critérios da estratégia de expansão, resultando em 14 municípios interessantes para nossa análise. Escolhemos então para esses municípios os índices que julgamos interessante analisar, compondo um mix de informações que nos mostram: concorrência, empregos, demografia, potenciais de consumo, renda e classificação social.

Com essa “massa” de dados em mãos, demos atenção especial para o seguinte conjunto de informações:

  • Potencial de consumo alimentação fora do domicílio – apresenta o valor absoluto que a população envolvida tem disponível para gastos mensais com alimentação em bares, restaurantes e fast food. Obviamente quanto maior, mais dinheiro disponível para esse produto, porém lembrando que esse índice cresce diretamente com a população e não considera a concorrência instalada. Neste ponto destacaram-se Caxias do Sul – RS, Maringá – PR, Canoas – RS, Pelotas – RS, Santa Maria – RS.
  • Potencial de consumo de alimentação por habitante – apresenta o potencial médio que cada habitante tende a gastar mensalmente com o consumo de alimentos fora do lar. A análise deste índice está ligada ao perfil de consumo, quanto maior o índice, maior a probabilidade de um ticket médio mais qualificado, e ou de maior frequência de consumo por parte da população. É importante direcionar a análise para seu nicho de mercado, para ticket médio baixo é mais importante o potencial total de consumo, para ticket médio alto, é mais importante o potencial por habitante. Neste ponto destacaram-se São José – SC, Caxias do Sul – RS, Santa Maria – RS, Passo Fundo – RS, Criciúma – SC, Maringá – PR.
  • Índice de eficiência dos shoppings instalados – apresenta um índice composto que considera vários fatores para o consumo em shopping centers, desde perfil de consumidor até concorrência instalada. É importante na análise pois o consumo de alimentação em bares e restaurantes tem perfil muito similar ao hábito de consumo em shopping centers. Neste ponto destacaram-se Santa Maria – RS, Criciúma – SC, Pelotas – RS, Ponta Grossa – PR, São José dos Pinhais – PR.
  • Total Classes A+B – apresenta a parcela da população que se enquadra nessa classificação socioeconômica. A importância de analisar este índice é a relação dessas classes com o hábito de consumo fora de casa. Considerando a baixa restrição orçamentária as classes A e B tem muito maior propensão e por vezes necessidade de alimentação fora do lar. Quanto maior essa parcela da população, maior a quantidade de clientes potenciais. Nesse ponto destacaram-se Santa Maria – RS, Maringá – PR, São José – SC, Caxias do Sul – RS, Passo Fundo – RS.

Desses municípios em destaque, Santa Maria – RS foi elencado em 4 pontos, Caixas do Sul – RS em 3 pontos, e São José – SC em 2 pontos empatando com os demais, porém com a maior taxa de crescimento populacional. Então vamos fazer mais uma análise comparativa apenas desses 3 municípios com indicadores que ainda não demos muita atenção: empregos e distribuição etária da população.

Com ajuda do mapa de mercado podemos ver a distribuição da população, considerando que a faixa de 15 a 49 anos de idade é que mais consome alimentação fora do lar de forma genérica. Nesse quesito, os 3 municípios têm distribuições similares, não impactando na análise.

Na distribuição de empregos, apresenta-se claramente que Caxias do Sul tem vocação fortemente industrial, o que, dependendo do perfil do produto, não a qualifica como grande consumidora de alimentação em bares e restaurantes, pois comumente as indústrias fornecem esse serviço internamente. Já São José, mesmo com população menor, tem mais empregos no comércio e serviços que Santa Maria, o que faz dele um bom destino para a implantação de uma nova operação de alimentação. Nessa análise hipotética, seria nosso escolhido.

Obviamente que além da análise dos indicadores, cabe a análise comercial para a definição do ponto, considerando localização, entorno, acessos, visibilidade, adensamento, e outros fatores que corroboram com negócios de sucesso.